Crónicas do autor:

NOTA DE FECHO

Os bons, os maus e os feios

Ao contrário do que inicialmente o Banco de Portugal e o Governo diziam, a intervenção no BES é pesada e acarreta custos consideráveis para os acionistas, credores, clientes, fornecedores e colaboradores do banco.

Um programa inacabado

 No livro “Testemunho de um banqueiro”, publicado algum tempo antes do colapso do Banco Privado Português, João Rendeiro transcreve, com alguma dose de ingenuidade, o comentário feito por um profissional estrangeiro da banca, quando ...

Alojamento local e economia informal

O Governo acaba de anunciar o início do combate ao alojamento turístico declarado. Mas, tal como vem sendo habitual, fê-lo de forma errada, na lógica da repressão pura e dura, e sem a necessária prevenção e pedagogia, prometendo a deteção dos ...

Empresa na hora e por um euro

Todas as comparações internacionais revelam um facto inquestionável. Portugal está nos primeiros lugares entre os países onde é mais rápido criar uma empresa. O gráfico à esquerda preparado pelo prof. Jorge Vasconcellos e Sá é confirmado pelo ...
NOTA DE FECHO

O que falta fazer

Com a conclusão do Programa de Ajustamento e o regresso aos mercados sem necessidade de apoio cautelar, Portugal conclui de forma positiva o período de ajuda externa. A recuperação de credibilidade perante o exterior tem vantagens evidentes. As ...
Nota de Fecho

O milagre das exportações

O Programa de Ajustamento acordado com a “troika” foi considerado como demasiado otimista em várias vertentes. No entanto, na correção do défice externo os resultados obtidos estão muito acima dos objetivos. Nos últimos anos, Portugal ...
Nota de Fecho

Regresso ao crédito acessível

 A afirmação é bem conhecida. Os banqueiros são aquelas pessoas que entregam um guarda-chuva quando faz sol e o retiram quando surgem os primeiros pingos de chuva. A evolução recente ilustra a aplicação prática desse princípio.
Nota de Fecho

Reformas inconsequentes

Na apresentação das previsões de inverno da Comissão Europeia o Comissário Olli iRehn destacou a importância das reformas na recuperação. O regresso ao crescimento depende em grande parte do ritmo e intensidade das reformas que dependem dos Estados ...
Nota de fecho

Uma recuperação lenta

Após o período de maiores dificuldades no passado recente, estão a surgir sinais claros quanto à melhoria da situação económica. O crescimento – apesar de reduzido – voltou. O desemprego ficou aquém do que se previa e tem vindo a ...

Páginas