AUMENTA A PROCURA DE CONSOADAS NOS HOTÉIS ;

PORTUGUESES VIVEM HOJE TRADIÇÕES DE NATAL DE FORMA DIFERENTE DO PASSADO
AUMENTA A PROCURA DE CONSOADAS NOS HOTÉIS
O Dolce Campo Real Hotel aposta numa ementa de consoada com seis pratos, idealizada pelo Chefe Rui Fernandes, com as iguarias portuguesas típicas da mesa de natal, servida no retaurante premium do Hotel, Grande Escolha.
O Dolce Campo Real apresenta um crescimento nas reservas de hotel e restaurante na consoada de 2017. Os dois hotéis M'Ar de Ar Hotels têm 100% de ocupação em alojamento e reservas para jantar na véspera de Natal. Vida Económica falou com os respetivos diretores, que revelam uma maior aposta na oferta para a quadra natalícia, dado que a procura destes produtos é cada vez maior entre os portugueses.
Em 2017, o Dolce Campo Real Lisboa aponta "um crescimento da procura para a época de natal", de acordo com Paula Duarte, diretora geral do hotel. "Esta tem sido a tendência dos últimos 4 anos”, acentua.

“Entre 2015 e 2016 assistimos a um aumento de 20% na taxa de ocupação, 26% em termos de número de pessoas e 55% em termos de receita e, em 2017, a tendência continua a ser de crescimento, sendo que as reservas para este fim-de-semana especial de natal, ultrapassam as de 2016, em igual período”, explica Paula Duarte.


A consoada é comercializada desde a abertura do hotel, em 2013, no entanto, a diretora fala de “uma mudança de tradição nos últimos dois anos, correspondente a um aumento da procura do Pacote de Natal, que inclui o jantar buffet de consoada”.

Em 2017, o hotel conta com cerca de “300 pessoas hospedadas e a utilizar os restaurantes do hotel, quer na véspera de Natal, quer no Dia de Natal”, acrescenta ainda Paula Duarte.
  
Este ano a oferta foi enriquecida no Dolce Campo Real e inclui um jantar de natal no restaurante Grande Escolha, o restaurante reprium do hotel, que oferece “um menu mais sofisticado, constituído por seis pratos e onde estão contempladas as delicias Natalícias ao gosto dos portugueses”. O menu de consoada do Grande Escolha inclui: Amuse Bouche de Presunto Serrano e Pêra Rocha do Oeste; Crème de Lavagante com Algas e Salicórnia; Bacalhau confitado com azeite de trufa, Pack Choi e Migas de feijão-frade; como tira-gosto o Sorvete de Lima, seguindo-se o Perú recheado com frutos secos e Risotto de cogumelos do bosque e legumes bio. Para sobremesa, os Sonhos com Parfait de arroz doce e gelado de pastel de nata. As bebidas estão incluídas e o preço é de 65€/pessoa.
 
O perfil do cliente que procura a consoada no hotel é “essencialmente famílias com crianças”, segundo Paula Duarte, e a pensar neles, em 2017, o Dolce Campo Real “disponibiliza animação infantil com a presença do Pai Natal”, destaca a diretora.
 
Todavia, tanto Paula Duarte como a restante equipa do hotel notam que têm vindo a mudar os públicos que aderem ao programa de consoada, incluindo “pessoas sozinhas que não se querem isolar na consoada; famílias oriundas de vários pontos do país que escolhem o hotel para se reunir, mas também outras que não têm disponibilidade para preparar uma consoada para todos, mas também não querem deixar de se reunir em torno da mesa nesta data”.
 
Para além da consoada, no dia de natal, “existe a possibilidade de almoço em formato buffet no restaurante Manjapão, uma oferta muito procurada por clientes não hospedados”, explica Paula Duarte. O preço do buffet por pessoa com bebeidas incluídas é de 42 euros por pessoa.
 
 
M'AR DE AR COM RESTAURANTE E HOTEL LOTADOS EM VÉSPERA DE NATAL
 
Nos dois hotéis M’ar De Ar, em Évora, o cenário é idêntico, conforme conta Luís Marcão, diretor dos M’ar De Ar Hotels: “desde 2005 que notamos um acréscimo na procura de programas de Natal e, se há menos de 10 anos a ocupação dos hotéis estava entre os 0% a 2%, hoje ronda os 100%”.  Espera “como é habitual, esgotar os restaurantes, com cerca de 60 pessoas, 30 famílias/por hotel”.

Luís Marcão fala num perfil de cliente variado, “famílias de todas as idades, casais jovens, seniores, com filhos ou sem filhos e famílias que apenas pretendem alojamento porque passam a quadra em casa de familiares, em Évora”, frisando que “todos os anos nota um acréscimo no número de hóspedes nesta altura do natal”.  
 
Dora Troncão, 22/12/2017
Partilhar
Comentários 0

Notícias Relacionadas