IGNAE, cosméticos nascidos nos Açores conquistam estrelas americanas;

IGNAE, cosméticos nascidos nos Açores conquistam estrelas americanas
 
Miguel Pombo, sócio fundador da Ignae, com Joana Matos, responsável de comunicação da marca.
 

 
Uma marca nasce nos Açores, resultado da investigação de ingredientes e substâncias encontradas no arquipélago. Chama-se Ignae e, pela eficácia demonstrada na área cosmética, foi escolhida por Joanna Czech, a especialista em dermatologia conhecida como “esteticista das celebridades” nos EUA, para tratar as clientes, nas quais se incluem nomes como Uma Thurman e Christy Turlington. Recentemente Czech deslocou-se aos Açores e encomendou produtos específicos para o seu spa de 2 mil metros quadrados, em Dallas. O sócio fundador da Ignae, Miguel Pombo, fala à Vida Económica de “colaboração com grupos de investigação ao nível nacional” e promete, em breve, um lançamento de “interesse mundial”.
 
Ignae é uma marca de cosméticos 100% nacional, nascida e criada nos Açores. Joanna Czech, uma das mais influentes especialistas da dermatologia nos Estados 
Unidos, apelidada muitas vezes de “esteticista das celebridades”, que só adere a marcas com eficácia comprovada, já tem a Ignae à venda online no respetivo website e deslocou-se propositadamente aos Açores para conhecer as ilhas, os responsáveis pela Ignae, assim como a elaboração dos cosméticos. “Desta visita”, relata à Vida Económica Miguel Pombo, sócio fundador da Ignae, “resultou uma encomenda específica de dois produtos” para o spa de dois mil metros quadrados, que abriu há três anos atrás em Dallas, no estado do Texas, um estado americano em que o dinheiro do petróleo abunda. O estúdio de Joanna Czech é procurado por pessoas com elevado poder de compra e que desejam produtos exclusivos, mas também que confiam nas escolhas da especialista como é o caso de Rihanna, Uma Thurman, Kate Winslet e Anna Wintour, por exemplo.
“A Joanna Czech experimentou os nossos produtos durante dois meses e, no final, disse-nos que queria ser a primeira pessoa a vender os nossos produtos naquele mercado”, revelou Miguel Pombo. “Desde esse episódio, temos sentido um interesse muito forte da parte de distribuídores, jornalistas e clientes finais na nossa linha de produtos e nos Açores, uma vez que a Joanna trabalha apenas com marcas que se encontram num patamar à parte das outras em termos de eficácia e resultados, pelo que esta nossa associação à Joanna Czech nos tem ajudado imenso e brevemente os mercados externos poderão suplantar o mercado Português”, vaticina.
 A Ignae já está à venda nos Estados Unidos, mas também na Suíça e em breve no Canadá e na Arábia Saudita, com uma store in store.
“Temos registado uma procura crescente pelos produtos, mas ainda não dispomos de um histórico de vendas, sentindo, todavia, um grande interesse junto daqueles que são os maiores mercados, nomeadamente América do Norte e Ásia”, refere, acrescentando que “em Portugal notamos uma grande surpresa por parte das pessoas quando descobrem que existe uma marca neste segmento portuguesa, e com origem nos Açores”.
 

Análise comparativa revela maior eficácia das fórmulas dos cosméticos feitos com ingredientes dos Açores
 

Fontes termais das ilhas, péptidos, óleos botânicos e minerais formam a poderosa fórmula usada para criar o complexo regenerador dos cosméticos Ignae.
De acordo com Miguel Pombo, “as pessoas, que conhecem os Açores, apreciam geralmente as Ilhas porque se recordam das águas termais e associam-nas a uma ideia de pureza e de propriedades únicas, que procuramos “capturar” nas nossas fórmulas, utilizando ingredientes dos Açores, e, quando identificamos uma substância com potencial, comparamo-la com outras susbtâncias semelhantes para verificarmos se temos alguma vantagem comparativa por ser das Ilhas, como é o caso das águas termais ou do colostro bovino, por exemplo”.
E prossegue, “como complemento aos ingredientes dos Açores, usamos os melhores ativos da tecnologia cosmética, procurando intencionalmente uma redundância para termos a certeza de que o produto vai produzir efeito e, como consequência, qualquer um dos nossos produtos possui uma grande concentração de ativos, essas são possívelmente as principais linhas diferenciadoras da Ignae, e que procuramos seguir em cada uma das nossas criações”, explica.“A Ignae tem ingredientes preparados para próximos produtos e iniciou uma série de colaborações com grupos de investigação nacionais há alguns anos atrás, tendo duas substâncias, entre elas um péptido, que serão incorporadas em produtos nossos que serão lançados brevemente”, salienta Miguel Pombo, e prossegue, reforçando que “será um produto com interesse mundial porque existem muito poucos péptidos conhecidos com uma ação semelhante, promovendo a regeneração da pele, e que poderá posicionar a Ignae num patamar onde muito poucas linhas estão”.
 
“Para além da associação intrínseca à Natureza dos Açores e aos ativos que nela encontramos, creio que o principal elemento diferenciador é o facto de cada produto ser desenhado para responder a várias das causas de envelhecimento da pele”, sublinha.
Os tratamentos da Ignae adequam-se da mesma forma às peles de ambos os sexos, uma vez que as fragrâncias que utilizam são neutras e a absorção na pele é muito rápida. “Uma vez que a nossa linha foi formulada a pensar nas necessidades de regeneração da pele, temos sentido que o interesse é igual independentemente de o cliente ser homem ou mulher”, esclarece.
“Os nossos clientes são pessoas particularmente informadas sobre a funcionalidade dos vários ingredientes e que se começam a preocupar de uma forma mais premente com os sinais de envelhecimento da pele, já têm um histórico de utilização de produtos de tratamento com o mesmo posicionamento que o da Ignae e decidem experimentar um produto português”.
 
Estão diretamente envolvidas no projeto cinco pessoas, todas dos Açores, embora as parcerias de desenvolvimento, investigação e produção impliquem um número muito superior de pessoas ligadas às várias etapas do processo, e sem as quais não seria possível realizar o projeto. A equipa reúne comp
etências e backgrounds diversos, passando pela área da investigação, saúde, questões regulatórias e de mercado.
 
O principal mercado neste momento é Portugal, onde estão disponíveis, em exclusivo, na Douglas.

Dora Troncão, 14/03/2018
Partilhar
Comentários 0

Notícias Relacionadas