“Portugal está adequado ao ADN Caudalie”;

Caudalie cresce 50% em faturação em Portugal, o 5º mercado europeu para a marca. Bertrand Thomas, proprietário da marca Caudalie, afirma:
“Portugal está adequado ao ADN Caudalie”
Bertrand Thomas considera Portugal um mercado em que os consumidores estão informados e que percebem o valor de fórmulas naturais.
Caudalie tem em Portugal o 5º melhor mercado em termos de faturação na Europa. A marca, vendida exclusivamente em farmácia, está presente em 650 pontos de venda e Bertrand Thomas, proprietário de passagem por Lisboa, fala de uma “número de farmácias para manter e não para aumentar”.
O mercado português é representativo para marca originária de Bordéus, tendo inclusive aumentado 50% a faturação nos últimos três anos apesar da conjuntura adversa e das numerosas farmácias a fechar. Para além de França, Portugal é o único pais em que a marca tem dois Spas, no The Yeatman Hotel, no Porto, e no L’And Vineyards, em Montemor-o-Novo. Caudalie é uma marca ligada à cultura do vinho e da vinha que aposta fortemente na pesquisa científica para obter fórmulas naturais eficazes ao nível dos cosméticos e perfumaria. Bertrand Thomas fala de “uma boa adequação do ADN da Caudalie a Portugal devido à cultura do vinho”.  Ao nível dos preços, Caudalie representa um "pequeno luxo" quando comparado com outras grandes chancelas internacionais. Bertrand Thomas fala dos portugueses como “consumidores informados, que veem que investimos o dinheiro nas fórmulas naturais eficazes, mais dispendiosas do que as químicas, que somos uma empresa com valores. Não temos as estrelas de cinema como Angelina Jolie ou Julia Roberts nas campanhas e por isso somos mais acessíveis em termos de preço.” Caudalie tem um laboratório próprio de pesquisa em Montpellier, outro para a formulação em Orléans e uma parceria com Harvard. No laboratório trabalham 10 pessoas a tempo inteiro na pesquisa e todos os resultados das pesquisas são facultados à medicina a custo zero.

MARCA APOSTA EM CAMPANHA TELEVISIVA EUROPEIA

Do orçamento Caudalie, a maior fatia destina-se aos recursos humanos. “Cerca de 50% do orçamento é para as pessoas porque gostamos de fazer tudo nós próprios. Tudo é feito de forma integrada e apostamos muito nas equipas. Temos o dobro das pessoas (80) no terreno do que nosso principalmente concorrente em França, a Nux (35) ”. 5% do orçamento são aplicados na pesquisa e até agora o marketing foi pouco significativo”. Algo que Bertrand Thomas, veio anunciar na sua passagem por Lisboa “irá mudar durante três meses”. Entre 2005 e 2010 não houve quase investimento no marketing e foi o "boca a boca" que os fez crescer, mas "agora pegámos nas economias de uma vida e decidimos fazer uma campanha televisiva europeia, em que Portugal está incluído. Usualmente preferimos ficar afastados da televisão. Somos uma empresa familiar de nicho e queremos manter-nos assim”. A justificação para esta mudança na estratégia de marketing chama-se resveratrol, uma substancia extraída da vinha, com propriedades antioxidante e reafiramantes, na qual Caudalie investiu durante na pesquisa durante mais de 15 anos. “Um grande concorrente divulga erros científicos e a ataca-nos diretamente. Durante mais de 15 anos pesquisamos e trabalhámos com Harvard, investimos na pesquisa científica e queremos dizer que fomos os pioneiros no resveratrol e que temos a melhor tecnologia. A concorrência refere que utiliza resveratrol puro e Caudalie não. Fizemos muitos testes que provam que o puro é ótimo, mas para a pele, quando se conseguem unir uma família de 40 tipos de resveratrol que atuam em sinergia, é muito mais antioxidante e reafirmante.” Esta campanha terá cerca e 9 spots diários em toda a Europa e Bertrand Thomas fala de “um investimento gigantesco, sobretudo para uma empresa familiar”. 

Caudalie, empresa familiar com valores

Caudalie é acima de tudo a história de um jovem casal bordalês, Mathilde e Bertrand Thomas, que através de um encontro com o professor Vercauteren (Harvard), se apaixona pela vinha e pelos seus benefícios, em particular os polifenóis, encontrados nas grainhas das uvas. Seguiu-se o lançamento do laboratório Caudalie em 1995, e, nos anos seguintes, toda uma pesquisa em torno da vinha, quatro patentes anti-rugas e três famílias de produtos.
A regeneração celular, ponto central nas pesquisas Caudalie, tem como leitmotiv o resveratrol, substância cujos atributos motivam constantemente publicações nas mais variadas revistas cientificas e não só. A pesquisa continua na Faculdade de Medicina de Harvard, com aproveitamento de algumas descobertas para os tratamentos do cancro e da obesidade.
Uma quinta patente surgiu com o “cocktail” de resveratrol que Caudalie concebeu e cujos resultados são ultra potentes ao nível da regeneração de tecidos da pele, firmeza e anti-oxidantes e que fazem da linha Vinexpert de Caudalie líder de mercado. O laboratório Caudalie é, de facto, um laboratório à parte: conseguiu 0% de parabenos em todos os produtos, extraiu extratos animais e silicones. A empresa consegue doar 1% do volume de negócios para questões ecológicas. A atitude exclusiva estende-se também a campos mais comerciais como, por exemplo, ao disponibilizar os seus produtos apenas em farmácias (Europa) consegue trazer algum glamour a estes espaços, inclusive com o lançamento dos seus últimos perfumes, Thé de Vigne, um sucesso em Portugal, e DiVin.
Dora Troncão, 31/10/2014
Partilhar
Comentários 0

Notícias Relacionadas