Crónicas do autor:

O paradoxo, a causa e a solução

Portugal é um paradoxo. Por um lado é o único país na Europa e um dos poucos no mundo que foi à falência em pouco mais de três décadas (78/83/2011). Já foi ultrapassado em PIB per capita por cinco países do alargamento (Malta, Chipre, Eslovénia, ...

A verdade de todos é frequentemente falsa

Esta, uma das frases preferidas de Drucker, era em parte devida à sua personalidade de “contrarian”, ser do contra. Adorava um bom debate e o estímulo intelectual que este produzia.

Cristianismo e progresso

Quando os europeus chegaram às Américas (norte, centro e sul), África e Extremo Oriente, um dos aspectos que mais os surpreendeu foi a sua extraordinária superioridade militar (armas de fogo), de navegação (prolongada durante séculos até aos barcos ...

Taxas de juro negativas alemãs: racional e justo

No final de Fevereiro o estado alemão financiou-se a taxas de juro negativas (-0,08%). Isto é: os investidores pagaram para emprestar dinheiro. Há cinco razões pelas quais, longe de fonte de qualquer perplexidade, tal é pelo contrário perfeitamente ...

Deng Xiaoping e a tragédia (grega)

Três números resumem a tragédia grega: o seu PIB diminuiu na última meia década a 3% ao ano; a taxa de desemprego aumentou 23% anualmente atingindo 27% (58% entre os jovens); e a sua dívida externa líquida disparou de 74% do PIB para 131%, cresceu a ...

A pergunta que Drucker não fez

O objectivo de uma empresa é criar um cliente. De facto, o único centro de lucro numa organização é um cheque de um cliente e que … não bata na trave. Tudo o resto são custos (Drucker).

Evidência empírica de más notícias

Numa entrevista recente, Maucher, CEO e/ou chairman da Nestlé entre 1980 e 2000 dizia que para se ser um bom gestor, no longo prazo o carácter é mais importante do que skills, conhecimentos ou intelecto. E acrescentava. Ao selecionar “olho a ...

Relembrando Drucker: a doença do estado (e a respectiva cura)

Nunca como hoje o estado foi tão proeminente. Em tamanho (em média as despesas do governo na UE representam 44,4% do PIB) e em intromissão na vida dos cidadãos e das empresas. Vigilância. Controlos. Questionários. Inquéritos. De todo o tipo. E em ...

Páginas